top of page
  • André Martins

Lulo Rose: Maior diamante rosa em 300 anos encontrado em Angola

Este raro diamante rosa, pesando 34 gramas, é considerado o maior descoberto nos últimos 300 anos.

A pedra de 170 quilates recebeu o nome de "Lulo Rose", em homenagem à mina em Angola onde foi encontrada.


Acredita-se que seja o maior diamante rosa extraído desde o Daria-i-Noor, de 185 quilates, que foi lapidado de uma pedra maior e agora está entre as joias nacionais iranianas.


O Lulo Rose é um diamante tipo 2a, ou seja, tem pouca ou nenhuma impureza.


“Este recorde e espectacular diamante rosa recuperado do Lulo continua a mostrar Angola como um ator importante no cenário mundial”, disse Diamantino Azevedo, ministro dos Recursos Minerais de Angola.


É o quinto maior diamante recuperado da mina de Lulo – uma joint venture entre a australiana Lucapa Diamond Company e o governo angolano.


Diamantes semelhantes foram comprados por dezenas de milhões de dólares no passado, com um – conhecido como Pink Star – sendo vendido em um leilão de Hong Kong por US$ 71,2 milhões em 2017.


Mas é impossível especular quanto o Lulo Rose valerá até ser cortado, disse Joanna Hardy, especialista independente em joias finas.


Os diamantes cor-de-rosa são extremamente raros - mas os mesmos atributos físicos que tornam as pedras escassas também as tornam muito resistentes e difíceis de moldar.


Hardy disse que é improvável que a pedra acabe em exibição pública - ou mesmo levada a leilão - já que os varejistas têm clientes esperando para comprar um achado tão raro.


O maior diamante rosa conhecido é o Daria-i-Noor, descoberto na Índia, que os especialistas acreditam ter sido lapidado de uma pedra ainda maior.


O maior diamante bruto de qualquer cor já registrado é o diamante Cullinan, encontrado na África do Sul em 1905.


Pesando 3.107 quilates - mais de meio quilo - foi cortado em 105 pedras diferentes.


O maior deles - o Cullinan I - é o maior diamante lapidado do mundo e faz parte das Joias da Coroa do Reino Unido.

5 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page