top of page
  • André Martins

Por que 9 de maio o Dia da Vitória é tão importante para a Rússia

Tornou-se um evento anual - o desfile militar na Praça Vermelha em Moscou e cidades em toda a Rússia em 9 de maio, marcando a vitória sobre a Alemanha nazista em 1945.


Sob Vladimir Putin, o Dia da Vitória tornou-se uma demonstração de força das tropas e equipamentos militares, bem como uma chance de lembrar os sacrifícios da Segunda Guerra Mundial. Vinte e sete milhões de cidadãos soviéticos morreram, de longe a maior perda de qualquer país, no que os russos chamam de Grande Guerra Patriótica.

Em 2014, o presidente Putin celebrou a anexação da Crimeia viajando para Sebastopol no Dia da Vitória

Este ano, o evento ganhou um significado próprio. Longe de libertar a Europa, a Rússia travou meses de guerra contra sua vizinha Ucrânia e está desprovida de qualquer forma real de vitória militar que possa comemorar.


Regimentos que desempenharam um papel fundamental na guerra desfilarão em frente ao alto escalão e ao presidente, cujo discurso ecoou pela Praça Vermelha e foi examinado para saber o que esperar a seguir. O líder da Rússia costuma usar esse momento para enviar mensagens de intenção.


O desfile do Dia da Vitória foi ocasionalmente marcado na era soviética e revivido pelo presidente Boris Yeltsin para o 50º aniversário em 1995, mas foi Vladimir Putin em 2008 que o tornou um evento anual com equipamentos militares. A identidade russa foi amplamente criada com o Dia da Vitória em segundo plano, com livros escolares e livros de história focando na Rússia como libertadora da guerra na Europa.


"Mesmo em um ano normal, é uma grande demonstração da força da Rússia, do controle de Putin e tudo o que ele representa, e isso é apenas amplificado este ano." - Ammon Cheskin, da Universidade de Glasgow.

As alegações de que ele declarará o fim da campanha foram negadas, assim como relatos de que ele anunciará uma declaração completa de guerra ou uma mobilização de homens russos. Os militares russos não "ajustarão artificialmente" suas ações a uma data específica, disse o ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov.


Algo que não fosse uma mobilização total poderia ser anunciado, em resposta às grandes perdas da Rússia no campo de batalha. Dezenas de anúncios apareceram em sites de empregos nas últimas semanas procurando por "especialistas em trabalho de mobilização", mas tal passo pode atingir a popularidade do presidente e 9 de maio pode não ser o momento certo para anunciá-lo.


"Este ano, o objetivo principal era anunciar a vitória que deveria acontecer em fevereiro", diz Ernest Wyciszkiewicz, do Centro para o Diálogo e Entendimento Polonês-Russo. "Eles estão preparando um golpe de relações públicas para segunda-feira: é importante que os russos vejam que a operação militar especial sobre a qual ouviram falar levou a algo tangível".


Em vez de comemorar a derrubada do governo da Ucrânia, o Kremlin terá que se contentar com a captura da maior parte de Mariupol. A cidade pode estar em ruínas, mas a Rússia tem falado repetidamente em "desnazificação e desmilitarização" da Ucrânia e pode reivindicar a derrota do batalhão Azov, que falsamente retratou como nazista. Isso ressoaria em um dia que marcaria a Segunda Guerra Mundial.


"Nas cidades e capitais regionais russas podemos ver placas com o símbolo do Dia da Vitória", diz Olga Irisova, cofundadora do grupo de análise Riddle Russia. "Geralmente as placas dizem 9 de maio de 1945, mas este ano é 1945/2022, então eles estão tentando dar às pessoas a ideia de que mais uma vez estão enfrentando os nazistas."

O desfile do Dia da Vitória da Praça Vermelha também tem a ver com a estética e com o equipamento militar em particular. É uma chance para o Kremlin mostrar seu armamento mais recente.


Haverá menos hardware e menos tropas este ano do que em 2021. Mas ainda haverá cerca de 10.000 soldados e 129 equipamentos militares.


A exibição aérea será tão grande quanto antes, com 77 aviões e helicópteros, e a Força Aérea vem ensaiando sobre a Praça Vermelha em forma de Z - o polêmico símbolo adotado pelas forças invasoras.

Mas não haverá líderes estrangeiros este ano, o que o Kremlin atribui ao 77º aniversário não sendo um evento significativo em si.


A maioria das mensagens em torno do Dia da Vitória é dirigida à população russa de qualquer maneira, diz Olga Irisova. Ao aproveitar a narrativa nazista da Segunda Guerra Mundial, o Kremlin é capaz de despertar fortes sentimentos porque a maioria dos russos tem parentes que morreram ou lutaram na guerra.


Embora os eventos ocorram em toda a Rússia, nos países vizinhos, o dia 9 de maio tornou-se cada vez menos significativo. A Ucrânia viu algumas das maiores perdas na guerra e uma recente pesquisa de opinião sugeriu que a data deveria ser vista como um dia de lembrança e não de vitória.


O Cazaquistão cancelou seu desfile militar pelo terceiro ano consecutivo e a Letônia o declarou um dia de lembrança - para as vítimas da guerra da Rússia na Ucrânia.

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page