top of page
  • André Martins

Grupo que comanda o Manchester City faz proposta de R$ 1 bilhão para SAF do Atlético-MG

O grupo que comanda majoritariamente sete clubes por todo o mundo pensa em ampliar sua atuação na América do Sul e a proposta ao Galo faria parte dessa estratégia

O City Football Group, empresa que comanda o Manchester City, da Inglaterra, fez uma proposta de R$ 1 bilhão parar adquirir a futura SAF do Atlético-MG. A empresa é controlada pelo sheik Mansour Bin Zayed, que é acionista majoritário.


O grupo pensa em ampliar sua atuação na América do Sul e a proposta do Galo faria parte dessa estratégia. A proposta inclui a aquisição de 51% de um futuro clube-empresa que ainda precisa passar por aprovação no clube, sendo criado sob a estrutura de Sociedade Anônima do Futebol (SAF).


A proposta inicial não teria agradado a cúpula do futebol do clube. Dirigentes consideraram o valor baixo e estipularam uma meta de R$ 2 bilhões de valor de mercado para o Atlético-MG. Em novembro de 2021, os empresários Rubens e Rafael Menin, Ricardo Guimarães e Renato Salvador fizeram uma viagem para Manchester, na Inglaterra, para conhecer a estrutura do grupo.


O grupo é acionista majoritário de Manchester City (Inglaterra), New York City (Estados Unidos), Melbourne City (Austrália), Mumbai City FC (Índia), Lommel SK (Bélgica), ESTAC Troyes, (França) e Montevideo City Torque (Uruguai). A empresa também detém ações minoritárias nos clubes Yokohama F. Marinos (Japão), Girona (Espanha) e Sichuan Jiuniu (China).

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page